se tudo falhar

homens de costas flageladas trespassam fronteiras
cavalgam vila dentro
sob os olhos das mulheres espectantes
deus deserdou esta terra
voluntariando-a às garras da fome e da doença
há quem tenha saudade da escravidão
essa segurança intemporal do dever
há quem prefira a morte honrada
na suave latitude tropical

estrelas que se extinguiram
anjos já não protegem os fieis
crianças sangram abundantemente
esposas presas de forasteiros
um dia chegam os navegadores
fustigados pela tempestade
carregando o desespero
e os fracos rezam

rejeitámos a salvação
começaremos a travessia ao anoitecer
embalados no abraço das trevas
protegidos pelos demónios nocturnos
rasgaremos os céus na sua asa

reunam os mais fortes entre nós
para liderar a demanda
tudo queimará no nosso caminho
despedaçam-se os amantes e as famílias
na imprevisibilidade do reencontro
acendam a fogueira, juntem as provisões
celebração hoje-luta amanhã
quando honraremos o desconhecido

se tudo falhar
chicoteiem os traidores e os não-crentes
a vitória chegará pela mão crentes e devotos
sem receio do imprevisto

se tudo falhar
que os sobreviventes recordem a história pela carne

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s