este mundo não é suficiente para nós

agora que a realidade fere profundamente
superemos a ilusão do dédalo
não conhecemos nem queremos saída

as praias banhadas pelo luar estão desertas
os palácios frios e distantes nas inalcançáveis colinas
foram as ruas que nos derrotaram
isoladas e enigmáticas
sem corpo para adoração
voltem as costas aos monumentos
assassinem os ídolos
é possível a fuga do labirinto
e algum dia sonhá-la-emos juntos
então as crianças dançarão na luz pura do dia
os homens e as mulheres tornarão a amar-se
somente quebrando todos os limites
encontraremos o êxtase
e a loucura encerrada dentro de cada coração

a nossa juventude resiste ainda
à vossa história petrificada e à vossa moral poeirenta
ambicionamos acção
tomar o mundo nas mãos
num definitivo instante de inspirada embriaguez
começando agora!

abre a primeira garrafa, irmão
darei o gole inaugural
sob o fogo místico que queima no peito
não temas mais as trevas
nelas encontraremos fidelidade
queremos mais do que jamais foi reclamado
mais do que jamais foi experimentado

saboreemos o universo transitório
naufragando na infinidade das dez mil coisas
habitáculo de inconsciência
a verdade libertar-nos-á através das palavras
que são tudo
o que temos para partilhar
bebe o seu canto dos meus lábios fatigados
e alcançaremos o deleite
sinto-o já nas entranhas do espírito

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s