um novo dia

as ruas mergulhadas na penumbra afundam-se em silêncio
palavras inúteis se levo na mão a tua sombra/carrego o desejo como uma cruz por todas as nações
a nudez como tatuagens na mente aprisionada
tempos houve em que fomos velhos mas agora que atingimos finalmente a juventude
tudo parece cada vez mais o mesmo
morte que nos corteja como um pretendente
branquia a pele liquefaz a alma
todos vagueiam perdidos no caos desencontrados com a carne em chamas

PARA TI UM NOVO DIA!
uma nova oportunidade de repetir os mesmos erros
não temas a manhã pois ela traz consigo a promessa
poderemos então amar-nos novamente
frescos como a água que corre belos como os vagarosos deuses puros como a infância
e no dia em que o amor se consumir?
estivemos aqui demasiado tempo

não abandones já o deserto da palavra
nele se encontra a verdade quando os teus olhos são a única luz que guia
os extraviados nos campos e nos terreiros
talvez a salvação se encontre no desconhecido que herdarmos da vida

se deixares o sol
erguer-se……………….lentamente………….
conduzir as pálpebras
esticar cada músculo como um ramo
respirar profundamente como as marés às ordens das luas
serás tu quem ritma e molda os sequiosos
como os grandes imperadores outrora

cover_painting

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s