ascenção

que o vento carregue os pecados para o terreno árido

como o teu ventre imaculado saboreado como a liberdade

porque não existem abrigos talvez miragens

a segurança foi só uma duradoura ilusão

os ossos estilhaçam-se e garanto-te que das estruturas nada sobrará eventualmente

por isso não te agarres não ames com o corpo que se desgasta

 

mas a tudo isso parece o mundo alheio para alem da divisão branca

na casa enganadoramente silenciosa quando ainda está alguém por morrer

onde ainda está alguém por nascer onde ainda está algo por acontecer

o desejo da intangilibidade livre de memórias

atravessando os acontecimentos como que fantasmagóricamente

a meio da noite fugitivo do sono

deambulando pela alienação

almas escarradas dum quadro demente

submergido pelo zumbido inquietante da electricidade

afundando-se como cinzas e pó

que somos sem o saber que somos sem o sabor

membros dormentes da casta limitada de gestos

reconhecidos apenas em objectos inimigos no caminho

 

as tábuas espalhadas sob a terra seca desviam-nos do abundante mato

indistinto e inidentificável como cada um de nós no turbilhão humano

gerando apenas velhas ideias

mecanicidade astros à deriva sem noite onde brilhar

sedentos insaciáveis sem refúgio

ou descansando vai a terra alimentando-se de nós

visão  das máquinas enterrando-nos por não aceitarmos os limites

a falência e a insónia da solidão

dobrando os joelhos dobrando as costas dobrando os braços

por deuses corruptos e fascistas sem alternativa

a  revolta será verdadeira quando for feita de carnificina no beco

sem saída

 

o início é foder

depois lutar,

talvez então

ascender aos céus

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s