Sunnia

os copos ficaram vazios sobre a mesa de madeira, vazio ficou o bar
roto num império de eco
congelado na marcha temporal
já nem as chamas das velas queimando o que restava do ar se moviam

existiam algumas conversas alheias enchendo o espaço das quais se percebiam palavras soltas
tu recrias-me eu recrio-te na noite que não dura no fim que perdura
visitando locais inóspitos mesmo na sobrepovoação do mundo
dizendo frases até então desconhecidas e sobretudo
conversando sobre banalidades com os desconhecidos que parecem rolar no asfalto

morremos sem o saber
em cada célula em todos os átomos e não sabes da solidão
sabor intempestivo como as trevas que nos sorriem ou asfixiam
e logo mesmo que brevemente surge a vingança do corpo ou
o sentir dos mundos

circundando-nos os comboios ou os navios
e a multidão suspensa sem momentos definidos
devorando-se através das imagens/palavras decaindo
auto-alegria delineada na masturbação alheia dos produtos
galerias de parteleiras coloridas
rótulos brilho reprodução da divina aspiração

podes um dia entrar em casa sem a reconhecer de mim resta apenas a sombra marca na parede que se vai alargando como uma prece ao longo dos anos até sobrar apenas o ranger da madeira do chão e das portas perras mas agora há mesas abundantes e o calor das pessoas

tempo e liberdade para gritar as ideias

sem revolução não há amor sem amor não existimos
mas com atenção verás que todo o movimento há muito cessou temos amargura e solidão onde havia juventude e poder e uma fadiga contagiante ao toque revela os cadáveres infâmes que somos unânimes

sou a saudade sem a conhecer
só a forma do desejo abstracto
só abandono e miséria e ruido insustentável em cada presença

se o amanhã nos receber haverá mais dor para acolher

ossos para moer e gente para enterrar

serei ainda um impostor embora mais decrépito e devoto da escuridão

e nas ruas a chuva
reflexos fantasmas e espectros
mas nada tão verdadeiro como as imagens projectadas

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s