Explosões no céu

Percorro estradas sem fim
iluminadas por candeeiros
simetricamente distantes

explosões no céu

viajo depressa para lado nenhum
porque foi de onde vim,
fumo cigarros sem fim e
ao mesmo tempo percorro
na minha cabeça as tuas palavras
e a ti
sonho pensamentos destrutivos porque
sei serem mais facilmente alcançáveis
do que outra coisa qualquer,
ao mesmo tempo sou exactamente
o oposto do que sonho por agir
docemente sobre o mundo,
tão dócil quanto as palavras
são duras e as uso livremente
pois sei nada significarem
passo despercebido por onde
mais quero atenção e não há
maneira de crescer, crianças
teimosas a quererem controlo
sobre algo que não entendem

viajo e a lua desce
uma hora é uma noite sem fim

o escuro é quente e não se me
assemelha triste ou depressivo
simplesmente caloroso
como uma morte inevitável
quando o escuro desvanece
vem a luz que torna a
sua perda algo aceitável
quando a luz desvanece vem
o escuro, mudança que acusa
a nossa fragilidade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s